Revista Espaço

Resistentes, flexíveis e eficientes

Com volume de produção e investimentos em pesquisa, a Aperam South America mostra que está preparada para atender à demanda nacional por produtos de alta tecnologia, como os utilizados na indústria do pré-sal

Como forma de expandir a sua atuação no segmento, a Aperam South America tem buscado novas oportunidades de crescimento no mercado da exploração de pré-sal, principalmente no Brasil. Esses esforços estão alinhados a uma política do governo de estimulo às empresas instaladas no país para que busquem novas parcerias com fornecedores nacionais de produtos e serviços.

Adotada ­desde 2003,­ essa ­opção vem criando condições para que a cadeia consiga se desenvolver de maneira competitiva. “A indústria nacional está preparada, com vários produtos homologados e demonstrações de que tem condições técnicas e volume de produção adequado para atender às demandas dos ­clientes”,­ afirma ­o ­diretor Comercial ­da Aperam ­South­ America, ­Frederico ­Ayres ­Lima.­

Na Aperam South America, os investimentos em tecnologia traduzem essa linha de atuação. Apenas em 2011, a Empresa destinou R$­23 ­milhões ­para seu ­Centro ­de Pesquisas, aplicados em contratos de tecnologia, equipamentos para os laboratórios e estudos conduzidos em parceria com plantas europeias do Grupo Aperam.

Parte desses recursos impactou diretamente no desenvolvimento dos aços duplex, cujo mercado nacional está sendo desbravado pela Empresa. Ideais para a exploração do pré-sal(Resultado­ de ­uma­ combinação ­que ­une­ as ­melhores ­características ­dos­ aços­ inoxidáveis austeníticos e dos aços inoxidáveis ferríticos, os aços duplex da Aperam South America contam com elevada resistência mecânica, imunidade à corrosão sob tensão e boa soldabilidade. Essas propriedades são fundamentais para exploração em águas profundas, já que, para suportar a pressão­ da­ coluna­ d’água,­ os­ tubos­ fl­exíveis ­que ­conduzem­ o ­petróleo­ do ­poço­ até­ a ­plataforma devem apresentar alta resistência mecânica ao colapso. Além disso, a acidez do óleo encontrado no pré-sal exige materiais com elevada resistência à corrosão naftênica.), eles combinam perfeitamente com o momento do país e com as medidas adotadas pelo governo na Petrobras, que exigem pelo menos 55% de conteúdo brasileiro nos contratos da estatal.

Protagonismo

Ao se preparar para ser a única produtora do duplex no país, a Empresa antecipa uma crescente demanda por aços mais resistentes, habilitando-se para atender nichos estratégicos, como a exploração de petróleo em águas profundas, em que o Brasil é referência mundial. O resultado é um papel cada vez mais atuante no segmento, refletido na velocidade do crescimento de participação no mercado interno de aços duplex.

Em 2009,­ quando a­ Empresa ­iniciou sua produção, todo o duplex utilizado no país era importado.­ De lá ­para cá, ­o ­market­ share saltou para 10% em 2011 e deve chegar a 60% em 2012. “Esse crescimento valoriza a cadeia produtiva nacional e comprova a qualidade dos produtos desenvolvidos pela Aperam”,­ressalta­o­consultor­de­Marketinge­Relações­Institucionais­da­Aperam­SouthAmerica,­Marco ­Fuoco.­ 22

Capacidade e flexibilidade

A qualidade é apenas um dos atributos dos aços duplex da Aperam South America. A capacidade da Empresa para atender grandes demandas do setor, com flexibilidade nos prazos de entrega e assistência técnica próxima aos clientes, também agrega valor ao produto. Essa eficácia no fornecimento é comprovada pelas parcerias com a Flexibrás e a GE na linha de tubos flexíveis, que renderam produtos homologados pela Petrobras e participação nos grandes projetos da estatal, além de contribuir com a consolidação do produto no Brasil e o aumento do consumo aparente e da demanda por materiais de maior valor agregado para o setor minero metalúrgico.

“As perspectivas de volume do pré-sal viabilizaram e aceleraram um desenvolvimento que hoje nos possibilita explorar oportunidades também fora do Brasil, exportando aços duplex para ­os ­EUA ­e países ­árabes”,­ destaca ­Frederico­ Ayres ­Lima.­“Também nos coloca em plenas condições de atendimento ao mercado brasileiro, inclusive, em caso de aumento da demanda, uma vez que temos flexibilidade de produção e poderíamos migrar a exportação de aços commodity para o fornecimento de aço de maior valor tecnológico”,­completa.


Versatilidade em alto mar

1

Tubos flexiveis prouzidos pela Flexibrás com aço duplex fornecido pela Aperam

Além da utilização dos aços duplex nos tubos de extração do pré-sal, o inox é solução sustentável e eficiente para uma série de outras aplicações na indústria de óleo e gás.

A Aperam South America fornece ao­ segmento ­os ­aços­ 304,­316,­ 317L,­ 347, ­K39MD ­e ­K44, ­destinados a aplicações na indústria de refi­no ­do­ petróleo.­ Também ­já ­está­ em estudo a ampliação da utilização do aço inoxidável em plataformas, medida que diminuiria a necessidade de manutenção das estruturas.

Qualidade disseminada

O pré-sal motivou a produção em larga escala dos aços duplex na Aperam South America, mas não é o único segmento que pode se beneficiar dos atributos desse produto. Além da indústria de óleo e gás, o duplex se destina a toda a cadeia produtiva das indústrias de papel e celulose, química e alimentícia. Nesses setores, o material é utilizado em trocadores de calor, tanques de caustificação e fornos.

A Aperam South America tem ampliado sua participação nesses segmentos, investindo em aprimoramento técnico e participando de grandes feiras e eventos nacionais e internacionais. “O objetivo é conquistar cada vez mais espaço nesse mercado, por meio de um trabalho próximo aos clientes, fazendo visitas e apresentando nosso portfólio ­de ­produtos”,­ressalta­o­engenheiro­de­Aplicação­da­Aperam­South­America,­ Oswaldo Pires.


Os tipos de duplex

A­ Aperam ­South ­America desenvolve, ­atualmente,­ dois tipos ­de ­aços ­duplex.­ Conheça suas ­características:­

  • Duplex­ 2205 ­(P399B) ­–­ Carro­ chefe ­da ­linha, ­tem ­grande­ volume­ de­ tecnologia ­agregada,­ com­ níveis­ altíssimos­ de ­resistência mecânica e à corrosão.
  • Lean ­Duplex ­2304­ (P398A) ­– ­A ­classifi­cação­ “lean”­ resulta­ de ­opção­ mais ­econômica­ de ­ligas, ­com­ teor­ de­ molibdênio­ muito ­baixo­ ou até residual. Esses aços possuem excelente combinação de resistência à corrosão e propriedade mecânica, tendo um limite de escoamento aproximadamente duas vezes superior aos aços austeníticos, permitindo sua aplicação em espessuras mais finas e tornando-os­ uma­ opção ­mais­ competitiva ­frente ­aos ­aços ­304/304L, ­316/316L ­e ­317L.
Compartilhar: