Revista Espaço

Para dizer não às drogas

Contemplando 100% das escolas timotenses, Proerd promove amplo trabalho de conscientização

23

Formatura do Proerd reuniu 1300 crianças que aprenderam sobre os prejuízos que o uso de drogas pode trazer

Estimular o protagonismo juvenil é um dos focos da Fundação Aperam Acesita na realização de programas voltados para crianças e adolescentes. Em todas as iniciativas que promove ou apoia, a instituição busca criar ambientes de discussão saudável, em que os jovens beneficiados possam colocar em pauta os temas que interessam a eles mesmos e à comunidade.

Um desses projetos é o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), que visa a instruir alunos do 5º ano do Ensino Fundamental sobre os malefícios causados pelo consumo de drogas.Realizado pela Polícia Militar em diversos municípios do país, o Proerd conta com o apoio da Aperam South America, por meio da Fundação, da Prefeitura de Timóteo e da Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano.

Em Timóteo, todas as escolas públicas e particulares são atendidas pelo projeto. Na última edição, realizada no primeiro semestre, cerca de 1300 estudantes participaram das atividades.

Há 12 anos atuando no Proerd, a sargento Lindamar Andrade de Oliveira, coordenadora da equipe de policiais que vai às escolas, destaca a importância da iniciativa. “Quando conhecemos os jovens, mostramos a eles os prejuízos que as drogas podem trazer”, afirma.

Segundo a sargento, é aos dez anos – idade média dos participantes – que as opiniões começam a ser formadas. “Essa fase exige atenção, pois é o momento em que eles fazem escolhas decisivas. Aprender a dizer não para o que é ruim é fundamental”, destaca.

Amanda dos Santos Moreira é aluna da Escola Estadual Juscelino Kubitschek de Oliveira e concluiu o curso em julho. Ela conta que os pais aprovaram a iniciativa. “Eles estão mais seguros das minhas escolhas”, afirma a garota. “Os policiais me explicaram o quanto usar droga é ruim. Eu gostei do curso e meus colegas também”, complementa.

O apoio ao programa evidencia os ganhos das famílias com o Proerd. “Os pais têm receio de falar com os filhos sobre drogas. Nós preenchemos essa lacuna durante todos os encontros do programa e facilitamos esse diálogo”,ressalta a sargento Lindamar.

Novidades no programa

A partir do segundo semestre, um novo módulo do Proerd será implantado em algumas escolas da cidade. Alunos do 7º ano receberão os policiais militares para reforço aos ensinamentos passados durante o 5º ano. A proposta é contextualizar o mundo das drogas em uma nova fase da vida dos alunos: a adolescência.

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Menu

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.