Revista Espaço

Alternativas para o bem-estar

Fundação Aperam Acesita promove cursos sobre tratamentos e terapias alternativas

20

Criação de medicamentos homeopáticos e educação ambiental estão entre as orientações fornecidas no curso de homeopatia

Com o objetivo de criar oportunidades de aprendizagem e capacitação para a comunidade, a Fundação Aperam Acesita está realizando cursos de homeopatia e parapsicologia, no Centro de Educação Ambiental Oikós. Os encontros acontecem em dois sábados por mês (homeopatia) ou em um domingo mensal (parapsicologia).

Cada curso tem duração aproximada de dois anos.As atividades são divididas em aulas práticas e teóricas, nas quais os alunos estudam tratamentos e terapias alternativas relacionadas ao bem-estar individual e coletivo. “O foco está na melhoria da qualidade de vida”, explica o professor Elísio Saqueto, responsável pelos dois cursos.

As aulas são abertas a qualquer pessoa interessada e não exigem conhecimento prévio sobre os temas. Este ano, as inscrições já foram encerradas,mas novas turmas devem ser formadas em 2013.

Conhecimento diferenciado

O curso de homeopatia é oferecido em parceria coma Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da Universidade Federal de Viçosa (UFV) e acontece desde 2011. Nele, os alunos aprendem sobre o uso de medicamentos homeopáticos e a possibilidade de aplicá-los em seres humanos e animais, como forma de aliviar sintomas físicos e psicológicos.

A dona de casa Cazuí Meireles, aluna do curso, conta que se interessou pelo tema após uma experiência positiva com tratamentos homeopáticos. “Meu objetivo é entender melhor os princípios dessa corrente alternativa dentro da medicina. Estou gostando muito”, afirma.

As aulas não são voltadas apenas para a aplicação medicinal. Segundo Elísio, outra preocupação é desenvolver um trabalho de educação ambiental com os alunos, aproveitando o espaço e os recursos oferecidos pelo Oikós.

Desenvolvimento pessoal

O curso de capacitação em parapsicologia, também oferecido em parceria com a UFV, por meio do Instituto Logos, analisa fenômenos considerados “paranormais” – clarividência, telepatia e psicocinese – por meio de um viés clínico. “Queremos que os alunos desenvolvam um olhar crítico a respeito desses fenômenos, derrubando mitos e buscando explicações científicas”, explica Elísio.

Durante as aulas, também está previsto o ensinamento de métodos para hipnose e relaxamento, como forma de controlar a ansiedade e descansar amente, além de exercícios para melhorar a memória e trabalhar a criatividade. O curso aborda ainda questões de psicanálise e técnicas de motivação e autoajuda.

A educadora ambiental Jailma Soares, do Oikós, buscou a capacitação como forma de complementar a sua formação profissional. “Acredito que a parapsicologia oferece um conhecimento diferenciado sobre como se relacionar com o outro, o que é muito importante na área em que atuo”, opina.

Compartilhar: