Revista Espaço

Sobre duas rodas

Escapamentos de motocicletas são produzidos com aço da Aperam South America

8

Estudos do Centro de Pesquisas foram determinantes para o desenvolvimento de sistemas de exaustão de motos em inox

O mercado brasileiro de motocicletas cresceu cerca de 15% nos últimos dois anos e já representa 22% dos veículos motorizados que circulam no país,totalizando 15,5 milhões de unidades. A Aperam South America está presente no setor, fornecendo aço inoxidável para a fabricação de componentes do sistema de exaustão das motos, com a introdução obrigatória do catalisador, a partir de 2011, nos principais modelos de motos fabricadas no Brasil.

Com o trabalho de parceria junto da Moto Honda, a Aperam South America desenvolveu, em 2008, o aço inox 409H para suprir a demanda por um material que suporte as reações químicas que ocorrem em temperaturas muito elevadas com o uso do catalisador. Com isto, os aços carbono, que vinham sendo largamente utilizados nos componentes de exaustão das motos, foram substituídos pelo inox. Esses processos resultam em um descarte de elementos pouco poluentes no ar como água, anidrido carbônico e nitrogênio. “O emprego do 409H auxilia na redução da poluição e melhora o desempenho e a qualidade das peças que constituem o catalisador e o escapamento”, afirma o pesquisador do Centro de Pesquisas da Aperam South America, Hélio Alves.

Ele conta que o diferencial do aço inox 409H está na composição química, que confere ao produto grande resistência mecânica e menor vulnerabilidade à corrosão e oxidação em altas temperaturas. Todos os sistemas de exaustão fabricados pela Moto Honda utilizam inox da Aperam South America, com um consumo específico de 3 a 5 kg de material por moto. A montadora detém 80% do mercado de motocicletas no Brasil.

Além do 409H,foram desenvolvidas outras aplicações com aços inoxidáveis para a Moto Honda, que passou a utilizar o modelo 304 para a capa de proteção do silencioso, substituindo o aço carbono cromado, e o aço inoxidável 439 para o silencioso de alguns modelos, visando maior resistência à corrosão.

A atenção da Aperam South America às necessidades de seus clientes vai além do fornecimento de produtos de ponta – também compreende treinamentos e acompanhamento técnico. “Sempre que há demanda para uma aplicação específica, trabalhamos para o desenvolvimento do novo produto e oferecemos todo suporte ao cliente. O 409H é um exemplo dessa atuação. Não é um aço que se encontra na prateleira”, declara o engenheiro de aplicação da Aperam South America, Júlio César Di Cunto.

Inovação

As alterações na legislação brasileira relacionadas às emissões de poluentes por veículos automotores interferem tanto na produção dos combustíveis, que devem conter menor teor de enxofre, por exemplo, quanto na adaptação dos veículos e peças automobilísticos, que também podem contribuir para a diminuição dos impactos ambientais.

Para o cumprimento dos limites estabelecidos pelo Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve), foi necessário que a indústria de autopeças se adaptasse, desenvolvendo tecnologias e sistemas para otimizar o funcionamento de motores, melhorar a queima de combustíveis e diminuir emissões.

No início da década de 1990,foram os carros que passaram por mudanças. Em 2011, as motocicletas e, em 2012, será a vez dos caminhões. Em muitos desses processos, o inox da Aperam South America tem sido a melhor opção por suas características e desempenho.

Compartilhar: