Revista Espaço

Cozinha de aço

Demanda por aço inoxidável acompanha crescimento do mercado de cozinhas industriais2

A construção acelerada de shoppings, hotéis, restaurantes e redes de lanchonetes faz com que a montagem de cozinhas industriais cresça no mesmo ritmo. E quem se aproveita dessa expansão é o aço inoxidável, que já é largamente utilizado em objetos estampados, como utensílios e equipamentos, e tende a se tornar ainda mais presente nesse tipo de ambiente.

Por ano, a demanda por aço inoxidável do mercado brasileiro de cozinhas industriais é de cerca de 30 mil toneladas para a fabricação de fogões, coifas, balcões, panelas, refrigeradores, entre outros itens. Para a analista de negócios Nathália El Ossais, trata-se de um mercado promissor, cuja demanda pelo produto deve acompanhar seu desenvolvimento. “No Brasil temos um déficit de hotéis e shoppings.Há uma grande oportunidade a ser explorada”, declara. O fato de o Brasil sediar dois eventos esportivos de grande porte nos próximos anos – Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016 – só aumenta as potencialidades desse mercado.

“Os aços inoxidáveis da Aperam possuem excelentes características que facilitam o processo fabril. Seguem normas internacionais e rigorosos procedimentos nas fases de elaboração, garantindo suas qualidades na aplicação final”, afirma o gerente executivo de Desenvolvimento de Mercado e Assistência Técnica da Aperam South America, Roberto Guida.

No caso das cozinhas industriais, um dos principais trunfos do inox é sua durabilidade. Os equipamentos que o têm como matéria-prima possuem vida útil de pelo menos 30 anos, sem necessidade de substituição. Também apresentam baixa rugosidade superficial, propriedade que impede o acúmulo de alimentos e a consequente proliferação de bactérias, e elevada resistência à corrosão, suportando repetidas operações de limpeza e desinfecção. Guida acrescenta que, devido às suas características, o inox pode ser “soldado, estampado e dobrado, proporcionando uma diversidade de acabamentos”. Além da qualidade, o inox da Aperam South America tem outro diferencial: está próximo dos clientes diretos e indiretos, o que confere maior flexibilidade ao atendimento.


Investimentos

As expectativas da Aperam são confirmadas pelas projeções dos segmentos que demandam cozinhas industriais. O Ministério do Turismo prevê investimentos de R$ 11 bilhões em hotelaria, até 2016. Quanto aos centros de compras, estão previstas 43 inaugurações apenas para este ano, segundo a Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce). Esse número é quase o dobro do atingido em 2011, quando foram abertos 22 centros.

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Menu

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.