Revista Espaço

Comunidade mais forte

Projetos apoiados pela Aperam South America em Cachoeira do Vale estimulam o crescimento da região

22

Projetos de educação, cultura e cidadania contribuem para o aprendizado e qualidade de vida da população de Cachoeira do Vale

Boas ideias e trabalho em equipe são fatores preponderantes no desenvolvimento de Cachoeira do Vale, distrito timotense localizado a 14 quilômetros da sede municipal. Nos últimos anos, a região foi berço de uma série de projetos com foco em educação, cultura e cidadania, que estão contribuindo para melhorar a qualidade de vida da população local, com o apoio da Fundação Aperam Acesita.

Criado em 2004, o Instituto Presbiteriano Êxodo (IPÊ) é uma das entidades que realizam trabalhos de ação social na comunidade, atendendo principalmente crianças e adolescentes em vulnerabilidade social. Durante todo o ano, são oferecidas oficinas gratuitas de futebol, xadrez, violão, informática, pintura em tecido, teatro e hip hop. Os encontros acontecem na própria sede do Instituto ou nas escolas da região.

Segundo Wanderson Rodrigues da Silva, um dos fundadores do IPÊ, a Fundação Aperam Acesita foi uma parceira importante no processo de fortalecimento dos projetos da instituição. “Além de acompanhar de perto o nosso trabalho desde o início, a Fundação colaborou recentemente com uma consultoria contábil que melhorou nossa organização interna e possibilitou a definição de novas metas para os próximos meses”, afirma. Em 2012, o plano do IPÊ é aumentar a abrangência de sua atuação, que atualmente é de 500 pessoas. “Estamos preparados para dar passos maiores”, garante Wanderson.

Escola de todos

O ano de 2012 deve marcar, ainda, o surgimento de novos projetos na Escola Estadual João Cotta de Figueiredo Barcelos, também localizada em Cachoeira do Vale. Um deles é o “Abrindo horizontes”, que pretende aproveitar o espaço da instituição para oferecer mais opções culturais ao público da região.

Segundo a diretora Silvana Dias, a iniciativa complementaria projetos já implantados, como o “Escola viva, comunidade ativa”, que promove atividades no ambiente escolar nos finais de semana e aulas de judô, hip hop e handebol, abertas a todos os estudantes da região. “Queremos que a comunidade se integre à rotina da escola”, explica.

Em 2009, a João Cotta iniciou um trabalho de revalorização da sua imagem, que apresentou resultados muito satisfatórios. Com o apoio da Fundação, da Prefeitura e da ONG De Peito Aberto, foi formada uma comissão gestora responsável pelo planejamento e implantação de projetos para estimular a integração da escola com os moradores de Cachoeira do Vale. “Associar nosso nome ao da Aperam aumentou o número de alunos e a confiança da comunidade, mas ainda há margem para crescer. É importante fortalecer a ideia de que a escola não se faz sozinha”, afirma Silvana.

Conquistando espaço

Em 2008, o programa Rede Municipal, desenvolvido pela Fundação Aperam Acesita, contemplou a Cooperativa Ágape Massas e Sabores (Coopermassas), especializada na confecção de salgados de festa, refeições e lanches para empresas. Com a orientação oferecida, as salgadeiras associadas conseguiram reestruturar o setor administrativo da entidade, promover cursos de capacitação para a comunidade, investir em vigilância sanitária e conquistar novos clientes, incluindo a própria Aperam, onde administram duas lanchonetes.

“Apesar dos avanços, precisamos crescer mais”, defende a nutricionista Naiara Araújo. Em 2012, a Coopermassas participará do Programa de Desenvolvimento de Comunidades (ver página 17), também da Fundação, com o intuito de ganhar mais espaço no mercado local. “Com uma demanda maior, podemos receber novas cooperadas, criando oportunidades de emprego e renda para mais pessoas da região”, afirma Naiara.

Compartilhar: