Revista Espaço

RB3 turbinada

Iniciativas de operação e gestão aumentam em 10% a produtividade da linha de recozimento e decapagem de inox

16

Projeto aumentou a velocidade de produção de 38 para 40 metros por minuto na linha da RB3

15

Equipe formada por representantes de diferentes áreas se reúne diariamente para avaliar números e discutir próximas ações

Apenas dois meses foram suficientes para que a gerência de Recozimento Inicial e Preparação de Aços Inoxidáveis alcançasse um ganho médio de 10% em produtividade. O salto foi possível graças ao projeto de melhoria da performance de operação da linha RB3, utilizada no recozimento e decapagem do aço inox. “Precisávamos buscar o máximo de desempenho na RB3, pois ela tem influência direta no material a ser vendido e, consequentemente, na margem EBITDA(Sigla inglesa para Earnings Before Interests, Taxes, Depreciation and Amortization. Em português, significa lucro antes de juros, imposto de renda, amortização e depreciação. É um dos indicadores mais usados pelas organizações para aferir sua saúde financeira. É o mesmo que Geração Operacional de Caixa.) da Empresa”, relata Gilvan Coura, gerente da área na Aperam Timóteo.

O grupo se reuniu e começou a pensar em iniciativas que poderiam melhorar o desempenho do equipamento. No início, a atuação baseou-se em duas ações principais. Na parte de gestão foi criada uma equipe multidisciplinar com representantes de todas as áreas envolvidas no processo. Esse grupo se reúne todos os dias pela manhã, durante meia hora, para apresentar os resultados das últimas 24 horas, compará-los com o planejamento e, com base nesses dados, discutir os próximos processos e possíveis correções para melhorar a produção. “Essa reunião diária permite que as equipes trabalhem com um cenário extremamente atual e tomem decisões eficazes e em sintonia com o objetivo de extrair o máximo de performance da linha”, afirma Ailton Barbosa, assistente técnico da Operação.

Em parceria com a Engenharia de Manutenção, a área também conseguiu aumentar a velocidade de produção da linha da RB3 de 38 para 40 metros por minuto, podendo chegar a 42 metros, dependendo do aço.

“O ajuste na malha de controle da linha nos permitiu operar com mais velocidade, e as reuniões multidisciplinares, definir procedimentos com mais precisão. As opiniões de profissionais de diferentes áreas proporcionam uma visão mais precisa do processo”, destaca José Sérgio, assistente técnico especialista da Metalurgia.

Compartilhar: