Revista Espaço

Mais um para o portfólio

Aperam South America inicia fornecimento de aço inox para segmento de vagões metroviários

6

Atenta ao desenvolvimento nacional, Aperam é a primeira empresa do país a fornecer aço inox para produção de vagões metroviários

Pela primeira vez, a produção de vagões ferroviários e metrôs no Brasil terá aço inox nacional na sua composição. A Aperam South America viabilizou o fornecimento do material e entrou de vez no mercado ferroviário.

Os vagões utilizam aço inoxidável 301LN laminado a frio, com diferentes níveis de resistência e em diversas aplicações, como estrutura, painéis laterais e tetos. “Hoje temos todo o portfólio de produtos para atender ao mercado ferroviário, tanto na linha de trens quanto na de metrôs”, destaca Daniel Rodolpho Domingues, gerente executivo de Vendas do Escritório de São Paulo.

Antes, esse tipo de aço era importado para a construção dos veículos. “Os três principais fabricantes de vagões de metrô e trens metropolitanos presentes no Brasil tinham que operar com aço importado”, comenta Daniel.

Percebendo a oportunidade, a Empresa passou a trabalhar no desenvolvimento do 301LN nacional. “Aproveitamos a capacidade técnica para corte de chapas no Centro de Serviços de Campinas e conseguimos a planicidade desejada pelos clientes”, afirma Danilo Monjardim, analista de Negócios da Aperam.

Após estudos, a Aperam contatou os clientes para homologar o material e, no final de 2009, lotes-piloto do aço foram fornecidos para testes. Em 2010, o material recebeu a aprovação final. “Iniciamos o fornecimento comercial para os três fabricantes em projetos do metrô de São Paulo e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM)”, relata Danilo.

A perspectiva agora é aumentar o fornecimento e aproveitar o grande potencial de crescimento que o mercado oferece. “O Brasil ainda tem muito a expandir em sua malha ferroviária e a existência de projetos nacionais aumenta a necessidade de uso de insumos locais. Mostramos que estamos aptos a atender essa demanda”, ressalta Daniel.

“Esse é um projeto que mostra que o desenvolvimento de mercado da Aperam South America está atento à demanda brasileira e que muitas novidades ainda virão”, afirma Roberto Guida, gerente executivo de Desenvolvimento de Mercado.

Para José Carlos Batista, engenheiro metalurgista da Aperam, acrescentar este novo produto ao portfólio exigiu o envolvimento de várias áreas da Empresa para superar desafios técnicos e operacionais. “Este é, sobretudo, o resultado de um trabalho em equipe”, conclui.

Compartilhar: