Revista Espaço

Inox, açúcar e álcool

Apresentações ressaltam vantagens do uso do material na indústria sucroalcooleira

1

Workshop destacou as possibilidades do uso de aço inox em toda a cadeia de produção de álcool e açúcar

Mudanças no setor sucroenergético, investimentos de empresas estrangeiras e formação de grandes grupos. Três fatores que vêm alterando o cenário do segmento de açúcar e álcool e exigindo novas soluções, trabalhadas por meio de uma forte parceria entre os fornecedores.

Assim tem sido com a Aperam South America e a Raízen, Indústrias da Raízen Joint Venture entre Cosan e Shell, uma das principais clientes de aços inoxidáveis para indústria sucroalcooleira, que recebeu uma série de workshops promovidos pela Empresa em suas indústrias do interior de São Paulo.

Durante os eventos foram apresentadas as principais aplicações do aço inoxidável nas usinas sucroalcooleiras, destacando as vantagens que o inox traz para a produção de açúcar e álcool. “O uso correto do inox possibilita a redução de paradas dos equipamentos para manutenção, uma vez que sua vida útil é muito superior à dos produtos concorrentes. Além disso, possibilita a realocação da mão de obra que inicialmente trabalharia na manutenção, fator de destaque já que nos períodos de entre safra há escassez de trabalhadores qualificados. Deste modo, há uma considerável redução de custo no processo final”, explica Daniela Barbosa de Oliveira, analista de Negócios da Aperam South America.

Os treinamentos foram realizados em maio, em Araçatuba, Barra Bonita, Guariba e Piracicaba, reunindo a cada edição, participantes de, em média, seis usinas, de modo a atender às unidades produtivas do Grupo. “Os workshops são uma ótima oportunidade para troca de experiências. Apresentamos as aplicações consolidadas do aço inox para a indústria de açúcar e álcool e recebemos o conhecimento e a experiência do pessoal da Raízen para melhorar os processos e buscar novas aplicações”, afirmou Roberto Guida, gerente executivo de Desenvolvimento de Mercado e Assistência Técnica do Escritório de São Paulo.

Cerca de 120 pessoas, entre gerentes, supervisores, compradores locais e encarregados de manutenção de cada unidade, participaram do treinamento. Elas acompanharam palestras sobre os principais tipos de aço produzidos pela Aperam, suas aplicações, propriedades, utilizações recentes e testes já realizados em todo o fluxo de produção de uma usina – da cana ao produto final.

“O aço inox tem se mostrado a melhor opção custo-benefício para algumas etapas do processo de fabricação de açúcar e álcool, com maior vida útil e eficiência térmica e menor necessidade de manutenção”, destaca Willian Labiapari, pesquisador da Aperam Timóteo.

Após as palestras, uma sessão de tira-dúvidas, seguida de visita às áreas de operação das usinas, complementaram o treinamento. Ao final, todos os participantes receberam, entre outros materiais de informação da Empresa, um kit com CD interativo que, a partir de fluxograma de produção detalhado de uma usina de açúcar e álcool, apresentava orientações, produtos, dicas, informações e manuais de todas as aplicações do aço inox para o setor.

Sucesso comprovado

Algumas das aplicações do inox já consagradas envolvem principalmente o aço K03 (410D), de excelente resistência à corrosão e abrasão, ideais para aplicações de desgaste, como cambota, mesa alimentadora, esteira metálica, condutor de bagaço, entre outros. “O resultado desse trabalho foi acima do esperado, pois não houve perda de espessura depois de uma safra em operação e tem expectativa de vida útil de 10 anos”, descata Lúcio Bailo, engenheiro de Aplicação.

Compartilhar: