Revista Espaço

Ensaios de alta precisão

Novo equipamento garante mais eficiência e confiabilidade a testes mecânicos, fundamentais para o desenvolvimento de produtos

5

Vídeo Extensômetro fornece dados mais precisos durante os ensaios mecânicos

A Aperam Timóteo adquiriu um Vídeo Extensômetro (AVE – Advanced Video Extensometer), equipamento de alta precisão e performance utilizado em ensaios mecânicos, feitos na máquina de tração Instron 15 toneladas, do Laboratório de Ensaios Mecânicos do Centro de Pesquisas.

O equipamento, em funcionamento desde abril, utiliza um sistema mais moderno que os extensômetros tradicionais, que operam com contato mecânico para avaliar medidas de deformação, estando sujeitos a erros. “O AVE é equipado com uma câmera digital de alta resolução e um processador avançado que permitem a captura de dados em tempo real, fornecendo medidas mais precisas e acuradas das deformações durante os ensaios, sem a necessidade de contato”, explica o pesquisador do Centro de Pesquisas da Aperam Timóteo, Hélio Alves.

Os ensaios mecânicos constituem etapa fundamental da produção de aço, sendo indispensáveis não só para o desenvolvimento de processos, como também para suporte técnico aos clientes e aperfeiçoamento de novos produtos e aplicações de aços inoxidáveis e elétricos. “Com o AVE conseguimos medidas mais confiáveis, precisas e rápidas em todos os ensaios”, afirma Hélio.


Vantagens

O AVE está apto a ser utilizado com amostras de dimensões reduzidas, chamadas de sub size. Além disso, sua operação não é interrompida em caso de rupturas do corpo de prova de tração, evitando os efeitos de danificação que os extensômetros tradicionais apresentam sob essas condições. Com isso, informações importantes coletadas nos ensaios mecânicos poderão ser mais bem utilizadas para medir o comportamento dos materiais em processos de conformação ou mesmo serem usadas em softwares de simulação utilizados pelos clientes da Empresa. “Passamos a ter uma gama de atuação bem ampla, permitindo a aquisição de mais dados durante o ensaio e números que nos trazem mais eficiência e melhorias nos processos”, conclui Alexandre Rodrigues, técnico do Centro de Pesquisas.

 

Compartilhar: