Revista Espaço

De olho no topo

Bons resultados na Pesquisa de Clima estimulam nova meta25

Tornar a Empresa cada vez mais acolhedora e estimulante para quem faz parte dela é uma das missões da Aperam. A evolução dos números da pesquisa de clima de 2015 e a publicação do guia “Melhores Empresa para se Trabalhar”, da revista Você S/A, evidenciam isso e colocam a Empresa em um lugar de destaque

No ano passado, a Aperam conquistou 79,5 pontos e alcançou o 3º lugar no setor siderúrgico, de acordo com a publicação. Satisfeitos? Não. O presidente colocou um desafio para a Empresa. “Eu quero o primeiro lugar. E você?”, disse ele. E complementa: “Estar em um local bom para se trabalhar é bom para todos; para os empregados, para a liderança e para a empresa. Então, se é bom para todos, por que não trabalhar para que isso seja uma realidade?”, convidou.

O resultado da pesquisa de clima realizada pela GPTW, em outubro, indicou 82% de satisfação dos empregados. “Esses resultados (Você S/A e pesquisa) revelam uma gestão de pessoas cada vez mais sólida e demonstram que nosso desafio de figurar no topo das melhores é factível”, comenta Many Moreira, analista de Recursos Humanos. A receita desse sucesso está na aplicação dos compromissos de gestão (we+do).

Liderança próxima

24

Paulo e Cristiano: bom clima baseado no diálogo

Uma das apostas para alcançar o topo consiste na proximidade entre líderes e equipes, uma diretriz do (we+do). Na Gerência de Laminação a Frio dos Aços Elétricos, a tática tem gerado bons resultados. A área conta com 74 pessoas e é liderada pelo gerente Paulo Cesar Camillato há quatro anos. Para ele, a boa gestão pode ser definida em duas palavras: transparência e proximidade. “Todos têm espaço para opinar e eu, assim como os supervisores, estamos atentos às equipes, observando as necessidades de cada um”, relata.

Uma das iniciativas que o gestor tem adotado é o feedback constante. Como boa prática, os supervisores realizam uma conversa com os empregados que retornam de férias. Ali, quem volta ao trabalho, recebe informações da área e pode compartilhar como foi o período de descanso. “É preciso ter interesse genuíno nas pessoas. Isso se reflete no ambiente”, firma o gerente.

Cristiano Fernandes, que opera o laminador de tiras, confirma o acerto da proposta. “Nosso ambiente é amigável e não tem burocracia para travar o diálogo. Acredito que isso impacta no desempenho geral da área”, destaca.

Compartilhar: