Blog!

Expedição Oriente e o retorno da Família Schurmann

14/12/2016

Você conhece a família mais aventureira do Brasil? A Família Schurmann é a prova de que é possível alcançar qualquer objetivo, desde que haja coragem e organização. Eles foram os primeiros brasileiros a dar a volta ao mundo em um barco a vela, sonho que teve início em 1984. Agora já cruzaram três oceanos e sete continentes, dezenas de países e lugares muito remotos do globo. A família acumulou histórias e lembranças ao longo do tempo e o mar se tornou uma necessidade.

Veleiro Kat família Schurmann

Em dezembro a família retornou de sua terceira volta ao mundo: a Expedição Oriente. A bordo do veleiro Kat os Schurmann se despediram do solo brasileiro no dia 21 de setembro de 2014 para mais uma longa viagem, marcada pelo contato com diversas culturas.

O que é a Expedição Oriente?

A especulação que motivou a Expedição Oriente é um dos grandes mistérios da história das navegações. A teoria é a seguinte: uma expedição chinesa teria sido a primeira a navegar pelo globo, chegando ao continente americano em 1421, mais de sete décadas antes de Cristóvão Colombo. Assim, refazendo a rota dos chineses, os 15 tripulantes do veleiro Kat procuram respostas para resolver este enigma. Mas não pense que foi fácil sair nessa aventura: foram cinco longos anos de preparação. Para que o sonho se tornasse realidade, a família passou muito tempo pesquisando, definindo o itinerário, fazendo o cronograma da viagem e buscando patrocinadores.

Na Expedição Oriente, os Schurmann percorreram aproximadamente 30 mil milhas náuticas (o que equivale a mais de 55 mil quilômetros) e passaram por cinco continentes. Entre os 29 países que visitaram, estão: Argentina, Austrália, Nova Zelândia, China, Japão, Singapura e Madagascar. Além disso, tiveram de encarar temperaturas extremas: Antártica, com menos de – 15º C, e linha do Equador, com mais de 40º C.

Um pouco sobre o inovador veleiro Kat

A alta tecnologia e a sustentabilidade do barco Kat foram aspectos importantes para o sucesso dessa longa trajetória. Ele foi feito para diminuir, ao máximo, os danos causados ao meio ambiente. O belíssimo veleiro armazena energia solar e eólica, e até mesmo a energia gerada pelas bicicletas ergométricas. Assim, os marinheiros economizam energia até pedalando! As luzes da embarcação são de baixo consumo e os dejetos dos tripulantes servem de adubo para uma pequena horta. Além disso, parte do lixo gerado é reciclado.

O veleiro Kat também é o primeiro barco a vela feito de aço inoxidável no Brasil. É fácil entender a escolha do inox para este projeto: era necessário encontrar um material resistente aos danos causados pela água salgada e pelas temperaturas extremas. Um material durável, forte, e também flexível, capaz de ter muitas e diferentes funções. O barco tem 19 toneladas de aço inoxidável, que foi utilizado de diversas maneiras; no piso, na mobília, na base dos mastros, nos banheiros e muito mais.

Assim como a Família Schurmann, a Aperam, empresa fornecedora desse projeto, preocupa-se em conservar os recursos não renováveis e preservar o meio ambiente. A Expedição Oriente prova o que a Aperam sempre acreditou: é possível ser sustentável e, ao mesmo tempo, alcançar seus objetivos com qualidade e eficiência.

Quer saber mais sobre o Veleiro Kat e ver uma entrevista exclusiva com a família Schurmman? Então, clique aqui!

Compartilhar: