Blog

Todos à bordo!

A bordo do veleiro Kat, a Família Schurmann, desde 2014 percorre o globo na Expedição Oriente. O objetivo é refazer a rota dos chineses que, supostamente, foram os primeiros a navegar ao redor da Terra, em 1421, um século antes dos europeus. O desejo da família, já em sua terceira volta ao mundo, é despertar interesse nessa teoria ou, quem sabe, comprová-la. Ao retornarem ao Brasil, em dezembro de 2016, os Schurmann terão percorrido mais de 30 mil milhas náuticas e passado por cinco continentes e dezenas de países!

 aço inox familia-schurmannUm dos grandes destaques dessa viagem ao redor do globo, porém, é o próprio veleiro da família. Isso porque ele foi projetado especialmente para a expedição, feito com tecnologia de ponta e com ênfase na sustentabilidade.

Uma fortaleza em aço inox

O barco, chamado de Kat em homenagem à filha caçula dos Schurmann, tem aproximadamente 24 metros de altura, mais de 6 metros de largura e conta com sete cabines. O veleiro tem quase 19 toneladas de aço inoxidável, sendo que seu peso total chega a 67 toneladas! O inox foi utilizado no deque, postes de proteção, na base dos mastros, cuba dos banheiros, mobília, piso e muito mais.

embarcao-kat-aperamA escolha do inox em quase todo o barco não foi aleatória. Era importante encontrar um material que pudesse ser moldado para diferentes funções, formatos, e que ainda tivesse apelo estético, tivesse uma aparência moderna. O deck dos veleiros utilizados pela família nas viagens anteriores, por não contar com o inox, enferrujava e necessitava de raspagem e pinturas frequentes, o que já não acontece. O aço inoxidável é durável e resiste à corrosão, o que é importantíssimo para embarcações, por causa do contato constante com a água do mar.
A quilha, peça que fica na parte inferior da embarcação, é retrátil, ou seja, permite que o barco adentre águas rasas – fator importante para o objetivo da expedição. A sala de máquinas é compacta para que o veleiro tenha espaço para outras instalações.

Compromisso com a sustentabilidade

Como a sustentabilidade foi um ponto importante no projeto do barco, ele também possui sistema elétrico digital, reaproveitamento de lixo orgânico e tratamento de esgoto. Utiliza da energia solar e dos ventos, e até bicicletas ergométricas ligadas a geradores – após o exercício físico, parte da energia que o ciclista gerou é armazenada. 40% de toda energia consumida pelos tripulantes é limpa.
Com um tratamento químico, os dejetos dos tripulantes são usados para fazer uma horta dentro do veleiro, pois os banheiros foram feitos para não poluírem o mar. Certas partes, como as forrações do motor, foram feitas de material reciclado, e as luzes na embarcação são de baixo consumo (LED). Algumas ações, como o tratamento e reciclagem de resíduos, minimizam o impacto dessa expedição no meio ambiente.

 

O Kat é o primeiro veleiro feito de inox no Brasil. Toda essa jornada envolveu tecnologia e sustentabilidade de um modo inovador. A Aparam participou intensamente desse processo e possibilitou que o veleiro da família Shurmann fosse ecológico, sustentável e muito resistente.
A família chegará ao Brasil no dia 12 de dezembro! Fique de olho em nosso blog e não perca a cobertura completa desse grande evento.

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Menu

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.