Blog

O elemento X dos inoxidáveis 441, 439 e 409

Você sabe o que os aços inoxidáveis ferríticos 441, 439 e 409 têm em comum? Para quem conhece os produtos da Aperam e suas aplicações, essa resposta deve estar na ponta da língua: eles se destacam pela excelente resistência às altas temperaturas e, por isso, são aplicados em peças como os escapamentos de automóveis, fornos e fogões, entre outras.

Mas, afinal de contas, o que garante essa excepcional resistência ao calor? O engenheiro de desenvolvimento de mercado da área de Assistência Técnica da Aperam, Júlio Cesar Di Cunto, conta o segredo: “Nióbio!”.

Os três produtos recebem uma adição de ferronióbio, uma liga com aproximadamente 65% de nióbio que possui ponto de fusão ideal para a aplicação na siderurgia. O volume utilizado é suficiente para garantir que essa característica seja assegurada e os materiais apresentem o desempenho esperado. “Esses inoxidáveis possuem cerca de 1% de nióbio em sua composição e essa pequena quantidade tem um efeito surpreendente e transforma completamente o comportamento dos materiais”, destaca Júlio.

Outro diferencial a ser ressaltado é o fato de o nióbio aumentar a resistência mecânica dos aços, sem prejudicar a sua tenacidade, uma propriedade exclusiva deste elemento. Ele também é capaz de formar intermetálicos (ligas bem definidas, formadas por dois ou mais tipos de metais), que é justamente o que faz com que o produto seja ideal para aplicações em altas temperaturas. “A presença dos intermetálicos impede a ocorrência de sensitização durante a soldagem dos aços, garantindo que eles não sofram a corrosão intergranular”, destaca Tassia Ribeiro Sales Moura, engenheira de desenvolvimento de mercado da CBMM, empresa que fornece o nióbio à Aperam.

Além dessas vantagens, em termos de resistência à corrosão, os aços inoxidáveis ferríticos podem ser considerados como uma opção mais econômica aos aços austeníticos, com resultados bem próximos. “Isso sem falar, é claro, que quando se trata de condutividade térmica eles possuem a melhor performance possível”, ressalta Tassia Moura.

É justamente por essa série de benefícios que os aços inoxidáveis ferríticos 441, 439 e 409 são uma excelente opção (e já largamente utilizados) em setores como o automotivo, por exemplo.

Para o engenheiro Júlio Di Cunto, o momento é propício para pensar na expansão da utilização dos inoxidáveis que contêm o nióbio. “São muitas as vantagens desse grupo de inoxidáveis e a Aperam está pronta para compartilhá-las com todos os que desejam conhecer suas propriedades e inúmeras possibilidades de aplicação”, conclui.

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Menu

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.