fbpx

Blog

Expedição Oriente e o retorno da Família Schurmann

Você conhece a família mais aventureira do Brasil? A Família Schurmann é a prova de que é possível alcançar qualquer objetivo, desde que haja coragem e organização. Eles foram os primeiros brasileiros a dar a volta ao mundo em um barco a vela, sonho que teve início em 1984. Agora já cruzaram três oceanos e sete continentes, dezenas de países e lugares muito remotos do globo. A família acumulou histórias e lembranças ao longo do tempo e o mar se tornou uma necessidade.

Veleiro Kat família Schurmann

Em dezembro a família retornou de sua terceira volta ao mundo: a Expedição Oriente. A bordo do veleiro Kat os Schurmann se despediram do solo brasileiro no dia 21 de setembro de 2014 para mais uma longa viagem, marcada pelo contato com diversas culturas.

O que é a Expedição Oriente?

A especulação que motivou a Expedição Oriente é um dos grandes mistérios da história das navegações. A teoria é a seguinte: uma expedição chinesa teria sido a primeira a navegar pelo globo, chegando ao continente americano em 1421, mais de sete décadas antes de Cristóvão Colombo. Assim, refazendo a rota dos chineses, os 15 tripulantes do veleiro Kat procuram respostas para resolver este enigma. Mas não pense que foi fácil sair nessa aventura: foram cinco longos anos de preparação. Para que o sonho se tornasse realidade, a família passou muito tempo pesquisando, definindo o itinerário, fazendo o cronograma da viagem e buscando patrocinadores.

Na Expedição Oriente, os Schurmann percorreram aproximadamente 30 mil milhas náuticas (o que equivale a mais de 55 mil quilômetros) e passaram por cinco continentes. Entre os 29 países que visitaram, estão: Argentina, Austrália, Nova Zelândia, China, Japão, Singapura e Madagascar. Além disso, tiveram de encarar temperaturas extremas: Antártica, com menos de – 15º C, e linha do Equador, com mais de 40º C.

Um pouco sobre o inovador veleiro Kat

A alta tecnologia e a sustentabilidade do barco Kat foram aspectos importantes para o sucesso dessa longa trajetória. Ele foi feito para diminuir, ao máximo, os danos causados ao meio ambiente. O belíssimo veleiro armazena energia solar e eólica, e até mesmo a energia gerada pelas bicicletas ergométricas. Assim, os marinheiros economizam energia até pedalando! As luzes da embarcação são de baixo consumo e os dejetos dos tripulantes servem de adubo para uma pequena horta. Além disso, parte do lixo gerado é reciclado.

O veleiro Kat também é o primeiro barco a vela feito de aço inoxidável no Brasil. É fácil entender a escolha do inox para este projeto: era necessário encontrar um material resistente aos danos causados pela água salgada e pelas temperaturas extremas. Um material durável, forte, e também flexível, capaz de ter muitas e diferentes funções. O barco tem 19 toneladas de aço inoxidável, que foi utilizado de diversas maneiras; no piso, na mobília, na base dos mastros, nos banheiros e muito mais.

Assim como a Família Schurmann, a Aperam, empresa fornecedora desse projeto, preocupa-se em conservar os recursos não renováveis e preservar o meio ambiente. A Expedição Oriente prova o que a Aperam sempre acreditou: é possível ser sustentável e, ao mesmo tempo, alcançar seus objetivos com qualidade e eficiência.

Quer saber mais sobre o Veleiro Kat e ver uma entrevista exclusiva com a família Schurmman? Então, clique aqui!

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Menu

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.