Blog

3XX versus 2XX: na dúvida, compare!

A composição química dos aços inoxidáveis é determinante para seu desempenho. Para oferecer resistência à corrosão é indispensável que o aço inoxidável tenha cromo (Cr) em sua composição.

Compare e veja porque os aços da família 3XX são capazes de proporcionar a garantia que você espera dos inoxidáveis.

A tabela mostra que a composição de tubos importados apresenta valores discrepantes (destacados em vermelho) em relação aos determinados pela norma técnica. Além disso, o quadro explicita a diferença de volumes de níquel (Ni) e manganês (Mn) nos aços das famílias 2XX e 3XX. É importante ressaltar que quanto menos níquel e cromo, menor a capacidade de conformação mecânica e à corrosão, respectivamente.

A seguir, veja como se comportam os aços inoxidáveis das famílias 2XX e 3XX diante de diversas situações:

+ Para ficar de olho

– Alguns tipos de aços inoxidáveis da família 2XX possuem menor teor de cromo (Cr), principal elemento responsável pela resistência à corrosão.

Manganês (Mn) diminui a resistência à corrosão, especialmente a promovida pelo cromo. Quanto maior o volume de manganês, menor é a resistência à corrosão.

Maior teor de enxofre nas ligas 2XX também compromete a resistência à corrosão. A união do enxofre com o manganês forma sulfetos de manganês, que potencializam o início da corrosão.

Maiores teores de carbono (C) reduzem o desempenho em materiais soldados. Em tubos com costura e sem tratamento térmico, o teor elevado de carbono dos aços 2XX pode causar sensitização durante o processo de fabricação, aumentando a propensão à corrosão intergranular.

Fale com a gente!

Interessou-se pelo assunto e quer saber mais sobre as composições dos aços inoxidáveis e os elementos que determinam a resistência das peças? Entre em contato com o time técnico da Aperam South America. Basta enviar um e-mail para marketing@aperam.com

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Menu