Novidades da Aperam

Aços inoxidáveis em caminhões de lixo: vedação completa e o fim dos vazamentos durante o transporte da carga

29/10/2018

 

 

O sistema de coleta do lixo da cidade de São Carlos (SP) tem, desde o último mês de março, uma novidade que está tornando o processo mais limpo e ambientalmente correto. O responsável pelo feito é um caminhão de lixo com o fundo da caixa coletora produzido em aço inoxidável, um desenvolvimento inédito da Aperam South America em conjunto com o principal fabricante nacional desse tipo de equipamento.

A aplicação promete eliminar das ruas das cidades do Brasil e da América Latina o chorume, líquido gerado pelo acúmulo de lixo que exala mau cheiro e espalha a sujeira quando os caminhões não se encontram completamente vedados. “Os modelos de caixas coletoras em aço carbono, escolha tradicional para a peça, são corroídos e danificados pela acidez dos resíduos, levando ao vazamento do chorume durante o transporte. Com o aço inoxidável, a resistência à abrasão e à corrosão é garantida e, como consequência, o problema do vazamento é eliminado”, destaca João Paulo Sarmento Porto, engenheiro de aplicações da Aperam.

Outro diferencial proporcionado pelo aço inoxidável é a maior durabilidade estimada da peça: enquanto os modelos em aço carbono costumam apresentar defeitos, em média, após dois anos de uso, estima-se que as peças em aço inoxidável poderão ser utilizadas por pelo menos cinco anos sem nenhuma necessidade de manutenção. “Ainda mais que isso, a aplicação do inox para esta finalidade oferece aos clientes do segmento uma completa solução ambiental, que está pronta para ser compartilhada e gerar ganhos em outras cidades do Brasil e do mundo”, afirma Roberto Nardocci, diretor de Desenvolvimento de Negócios da Aperam.

Em expansão

Além do protótipo que está sendo testado em São Carlos, outras 47 peças da caixa coletora em aço inoxidável já foram desenvolvidas pelo fabricante que apostou na inovação.

A maior parte delas equipou caminhões já em utilização na cidade de Bogotá, na Colômbia. No curto prazo, a solução deve chegar a um número ainda maior de cidades do Brasil e da América Latina. “Estamos em contato com outros fabricantes da peça e a expectativa é de que essa solução seja rapidamente difundida, em razão dos excelentes ganhos proporcionados pelo aço inoxidável nesta aplicação”, acredita João Paulo Porto.

Também estão em curso estudos que visam a permitir a aplicação do aço inoxidável em outras peças que compõem o sistema de coleta de lixo, formando uma solução completa a partir do uso do material. “Além do piso da caixa coletora, a Aperam avalia a possibilidade de aplicar o inox em itens como a bacia coletora, o painel transportador e o compactador dos caminhões de lixo”, adianta Roberto Nardocci.

Muito mais inox

A oportunidade de aplicar o aço inoxidável em caminhões de lixo foi detectada pela equipe de Engenharia de Aplicação da Aperam, com as etapas sequenciais do trabalho lideradas pelos profissionais da Empresa que se dedicam ao programa Major Transformation Program (MTP) Kg Per Capita. A iniciativa busca ampliar os segmentos nos quais os aços inoxidáveis são aplicados no Brasil, aumentando, desse modo, o consumo do material pela população no médio prazo.

A proposta está alinhada à realidade da maior parte dos países desenvolvidos, onde o uso do aço inoxidável é privilegiado levando em conta especialmente os benefícios ambientais proporcionados pela aplicação.

Compartilhar: